Conforme o diretor da SAE Brasil, Marco Colosio, os motores 1.0 e 1.4, que são de baixa capacidade cúbica e bem característicos do mercado brasileiro, sofreram algumas mudanças nos últimos anos, por conta da entrada dos três-cilindros.

Porém, o que se precisa entender quando comparamos os motores quatro-cilindros e os três-cilindros, é a massa, que reduz, em média 25%, não pela redução do cilindro, mas pelo tipo de material utilizado em cada um.

Os motores quatro-cilindros, mais comuns no nosso mercado, eram produzidos com blocos de ferro fundido, enquanto os de três cilindros, provenientes de projetos mais recentes, são produzidos com blocos de alumínio, o que diminui o peso.

O que também pode influenciar na massa dos motores de três cilindros, deixando-os com o peso próximo ao dos antigos de quatro cilindros, é a conveniência tecnológica de duplos comandos e de turbocompressores em alguns modelos.

Com informações da Quatro Rodas e imagem de divulgação da Volkswagen.

Open chat
1
Olá! É um prazer receber você em nosso site!
Se quiser tirar alguma dúvida, clique aqui.