Durante o abastecimento, o carro flex precisa de um tempo para detectar a troca do combustível, e nos carros que tem start-stop o desligamento é feito de maneira automática, pela central eletrônica.

“A central reconhece o combustível e os parâmetros de injeção e ignição necessários para a próxima partida”, explica Fábio Ferreira, diretor da Bosch.

No momento em que o veículo é abastecido, ele reconhece a necessidade de ajustar a injeção para um novo combustível e a central eletrônica desliga o funcionamento do start-stop pelo período necessário.

“Durante a fase de reconhecimento de uma nova mistura de combustível não ocorrerá o ‘stop’ automático”, completa Fábio.

Com informações da Quatro Rodas

Open chat
1
Olá! É um prazer receber você em nosso site!
Se quiser tirar alguma dúvida, clique aqui.